NOTÍCIAS


Associação Comercial de Sertãozinho divulga ações de enfrentamento ao novo coronavírus


Ações têm por objetivo reduzir os impactos na economia

 

A ACIS – Associação Comercial e Industrial de Sertãozinho vem desenvolvendo diversas ações desde o início da pandemia de COVID – 19 (coronavírus) para contribuir ao máximo para a redução dos impactos na economia.

 

Primeiramente, foram enviados dois ofícios para a Prefeitura Municipal solicitando medidas como prorrogação de prazo para recolhimento de ISS e para cobranças e execução fiscal de dívida ativa; abertura das atividades comerciais seguindo critérios de flexibilização e precauções sanitárias tendo em vista que 6.000 comerciários, que representam 24.000 sertanezinos foram altamente prejudicados com o fechamento do comércio, além de um incontável número de autônomos e prestadores de serviços. Dentre os critérios a serem seguidos, a entidade sugeriu que as lojas abrissem das 12h às 18h; trabalhassem com 50% dos funcionários em turnos de revezamento; funcionários do grupo de risco ou com sintomas gripais não trabalhariam; limpeza e higienização de superfícies e pisos; colocação de álcool em gel orientando os clientes a higienizarem as mãos na entrada e saída do estabelecimento; dentre outras medidas.

 

Além disso, a Associação também solicitou à administração municipal a postergação do pagamento das parcelas do IPTU - Imposto Predial e Territorial Urbano, prorrogar o vencimento do ISS - Imposto Sobre Serviços, prorrogação da cota do Simples Nacional que faz jus à municipalidade e prorrogação de demais taxas vigentes em 2020, como Alvará de Licença (taxa de fiscalização e instalação) e a TFE (Taxa de Fiscalização de Estabelecimentos).

À CPFL a ACIS solicitou que a conta de energia elétrica passe a ter a tarifa mínima do consumo para todas as empresas do município, além da suspensão do corte de fornecimento do serviço. A mesma solicitação foi feita ao SAEMAS: tarifa mínima na conta de água e esgoto e suspensão do corte de fornecimento do serviço, durante este período de crise do COVID-19. 

 

Todos esses ofícios já foram enviados ao Executivo, CPFL e SAEMAS e aguardam aprovação para que as medidas sejam adotadas. “A Associação está trabalhando incansavelmente para tentar minimizar ao máximo os impactos na economia enquanto estamos seguindo as medidas de prevenção e enfrentamento ao novo coronavírus, porém foge ao nosso alcance o poder de decisão. O que podemos fazer é exatamente o que estamos fazendo, enviando ofícios com solicitações pertinentes aos comerciantes e sugestões de prevenção para que o comércio volte a funcionar. Essa é nossa parte, sugerir, pedir e lutar pelos comerciantes, mas a palavra final é do prefeito e das companhias responsáveis pelo fornecimento de serviços como água e luz. Estamos aguardando um posicionamento sobre todos os ofícios que foram enviados e pedimos a todos que continuem colaborando para que essa situação passe rapidamente e tudo volte à normalidade”, ressaltou Rodolfo Savegnago, Presidente da ACIS.   

 

É importante destacar que para que as vendas não caiam drasticamente até que as lojas possam reabrir, a Associação conseguiu a liberação do funcionamento pelo sistema delivery, onde o comerciante faz a entrega do produto solicitado por telefone pelo cliente em sua residência ou o sistema drive-thru, separando as mercadorias solicitadas e o cliente apenas passa para buscar, sem precisar descer do carro.

Para finalizar, a ACIS também está cobrando a Federação das Associações que se unam e criem força perante o governo do estado para que adote medidas visando reduzir o impacto da economia durante a pandemia.

 


<< VOLTAR